12/02/2012

Sem compromisso nem orçamento

Aqui tem afeto, apesar de você ser esse paradoxo, esse mistério do que quero dizer, mas não me atrevo. O resto está gritando aos seus olhos, meu caro (um humor de senso comum, e metodológico: verifica-se e replica-se. Mas funciona. Sou a pessoa mais engraçada do mundo, ouça-me gargalhar)!

Amiga- árvore, dar-te-ei tapinhas na cabeça quando você me surpreender, e isso te confundirá mais uma vez.

Inventa-me nomes, diga-me besteiras indecifráveis, para que eu continue a não entender o que estamos fazendo. Me faz querer saltar de um abismo, abrir-me para outras pessoas, já que não é você quem estou procurando.

Ou você pensa o mesmo q eu? Ou eu te espantaria com a minha sinceridade absurda e meu discurso direto?