23/03/2011

Haja hoje para tanto amanhã...

Eu queria já estar de malas prontas!
... já que o ontem não pesa tanto, quando a gente pensa em todos os planos, esperanças, dúvidas que pairam no ar...

Ansiedade é o preocupar-se com o que não aconteceu, e é isso que acontece comigo: penso na semana que vem, no mês que vem, no ano que vem... Penso em como garantir meu sustento se uma catástrofe acontecer, nos meus pais em sua velhice, na continuidade das minhas relações, em quem eu quero ser quando não houver mais futuro em minha frente...

Quero ser uma velhinha feliz e de bem com a vida, cheia de histórias engraçadas, maluquices que eu tenha feito, com muita gente em volta, muitas fotos de gatos nas prateleiras, livros que não acabem mais nas estantes, e energia para viver mais aventuras, até quando der.

Mas hoje, especialmente hoje, eu gosto de experimentar o que ainda não senti, mas que sei que está lá no meu futuro: a realização de um sonho. Este ano eu conquistarei dois (eu sei que vai ser assim), e tenho passado alguns momentos saboreando este triunfo, esta plenitude.

Eu já sei como vou me sentir: pelo mestrado, vou me sentir aliviada, leve, solta. As amarras da dissertação não me prenderão mais quando eu pensar em algo para fazer, em trabalhos para assumir, em viagens para planejar. Acho que as asas encobertas pela culpa de hoje vão se abrir e eu vou ver todo mundo de cima, como formiguinhas em suas preocupações pequeninas...

E pela minha viagem, a primeira de muitas que se seguirão? Só de pensar em estar sozinha em um país que não conheço, me sinto a pessoa mais poderosa que há!!!! O coração bate mais rápido, a respiração também se acelera, o sorriso aparece sozinho, imenso, enquanto estou de pé no buzú lotado de manhã cedo...


Nas duas ocasiões, a vontade de gritar bem alto: "eu consegui, PORRA"! E é esse sentimento antecipado que me sustenta, me segura no hoje, e me faz saber que é por isso que tudo vale muito a pena.

Mas isso é hoje; no amanhã estarei LIVRE!!!!

Um comentário:

Agora ponha o seu!